terça-feira, 22 de dezembro de 2009 0 comentários

Ausência

Eu sei que por vezes eu gostaria que
Meus versos não fossem seus.
E que minha boca desejasse beijos
Que não os seus.
Às vezes que gostaria que não houvesse esse amor tão puro,
Que só me fez chorar... e sorrir.
Gostaria que você me livertasse desta paixão louca
Que me estremece o peito e acelera o coração
Eu sei que por vezes eu gostaria que não fosse fácil lembrar de você.
E que você não insistisse em trazer lembranças
Que me fazem tão bem.
Gostaria que eu pudesse te esquecer
E você não mais me sentir
(Porque eu sei que sente)
E que meu sentimento fosse pequeno e passageiro como deveria.
Mas e como ficariam meus sonhos
Sem você a os protagonizar?
E como ficaria o meu pensamento
Sem pra você voar?
Sem você, não haveriam ilusões
E eu teria descanso de sofrer.
Mas, meu amor, porque insiste
Em fazer da minha procura dolorida
Meu maior - e único - prazer?


Weena Potter 17/01/08>
sexta-feira, 4 de dezembro de 2009 2 comentários

Meu Motivo


Me receba
Porque hoje estou cansada, e você não é meu porto seguro,
É segurança de tudo o que eu tenho nessa vida.
Me abrace, então.
Porque você não é conforto único,
É o certo.
Me agrade, então.
Porque você não é só alegria,
É felicidade completa.
Me beije então.
Porque seu toque não é bom,
É mágico.
Me ame, então.
Porque você não é necessidade,
É certeza de viver.
Me mereça, então.
Porque você não é motivo de existir,
É vida em si.
Me faça dormir, então.
Porque você não é realidade,
É sonho eterno.
Me complete, então.
Porque você não é meu último recurso,
É o único.
Nunca vá embora, então.
Porque eu não sou apenas um pedaço seu,
Sou promessa perpétua.


Weena Potter 13/04/09
 
;